DPOC
  • As 5 questões essenciais para o diagnóstico de DPOC
    A doença pulmonar obstrutiva crónica é uma patologia do aparelho respiratório, de carácter crónico, em que ocorre uma deterioração progressiva do fluxo aéreo. Tem como principais sintomas a falta de ar e a tosse persistente e com expetoração e é uma das principais causas de morbilidade e mortalidade a nível mundial.
  • DPOC – Crónica, mas controlável
    A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica é uma doença crónica que afeta, tipicamente doentes com mais de 40 anos e fumadores. Está associada a uma inflamação progressiva e crónica das vias aéreas que provoca falta de ar, sensação de cansaço, tosse persistente, dor torácica, perda de peso e fadiga.
  • DPOC – Tabaco, o culpado n.º 1
    A característica principal da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) é uma agressão das vias respiratórias, com a culpa a poder ser imputada na grande maioria das vezes ao tabaco, mesmo que de forma passiva. O tabagismo é, de facto, o fator de risco predominante, embora apenas uma parte dos fumadores desenvolva a doença até atingir  um grau suficientemente grave para causar sintomas. Estima-se que 20 a 50% dos fumadores têm ou podem vir a ter DPOC, sendo que o risco aumenta com o número de anos de tabagismo e o número de cigarros diários.
  • DPOC – Tosse sem tréguas
    É uma tosse persistente que denuncia a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica DPOC), uma doença crónica, caracterizada por um estreitamento e inflamação das vias respiratórias que causam um défice na função pulmonar.