Doença Bipolar –Dois “polos” de humor
A doença bipolar também conhecida por doença maníaco-depressiva, é uma doença psiquiátrica que afeta cerca de 60 milhões de pessoas em todo o mundo.

 

É caracterizada por variações acentuadas de humor, com crises repetidas de depressão e mania. Esta transição constante entre o estado depressivo e de mania pode afetar os padrões de sono, energia, comportamento e capacidade de pensar de forma clara.

As crises têm uma frequência muito variável, podendo ser graves, moderadas ou leves, e caracterizam-se por sintomas específicos:

– Mania:

  • Estado de humor elevado e expansivo, eufórico ou irritável;
  • Energia excessiva, com grande agitação e aceleração do pensamento: normalmente manifesta-se por um discurso muito rápido e por vezes confuso;
  • Sentimentos eufóricos e crenças irrealistas, que fazem com que a pessoa se sinta com uma autoestima exageradamente elevada;
  • Diminuição da necessidade de dormir, podendo passar dias com pouco ou nenhum sono, sem se sentir cansado;
  • Descontrole de impulsos, que podem manifestar-se por gastos excessivos e comportamentos imprudentes;
  • Conduta sexual inadequada;
  • Abuso de drogas e comportamentos paranoicos.

– Depressão:

  • Estado de tristeza profunda e persistente, apatia (indiferença, falta de energia) e desespero;
  • Alterações no sono;
  • Variações de peso e apetite;
  • Irritabilidade ou agitação;
  • Dificuldades de concentração e em tomar decisões;
  • Cansaço ou perda de energia;
  • Sentimentos de culpa e impotência e pensamentos suicidas.

Não são, ao certo, conhecidas as causas da doença bipolar. No entanto, existem alguns fatores que podem ser considerados de risco para o desenvolvimento da doença:

  • Fatores genéticos e biológicos;
  • Exposição continuada a situações de stress;
  • Uso de substâncias prejudiciais à saúde do cérebro como drogas e álcool.

A doença bipolar começa a manifestar-se, na maior parte dos casos, na juventude, embora possa também ocorrer já na fase adulta e permanece ao longo de toda a vida.

É importante sublinhar que os sintomas desta doença diferem das normais flutuações das emoções e humor que por vezes as pessoas têm. Na doença bipolar os sintomas são mais graves, prejudicam os relacionamentos, o desempenho escolar e o trabalho e podem até conduzir ao suicídio, sendo de extrema importância o seu diagnóstico o mais cedo possível para permitir uma rápida atuação e tratamento médico adequado.