Narcolepsia- Um sono sem controlo
A narcolepsia é um distúrbio que se caracteriza por uma vontade incontrolável de dormir durante o dia - sonolência diurna excessiva - devido a episódios de sono repentinos e irregulares.

 

Estes episódios, por não serem controláveis, podem ocorrer em momentos e lugares inapropriados, por exemplo, quando se está a comer, conduzir ou falar, o que pode dar origem a alguma ansiedade e receio e ao aumento do risco de vir a sofrer e/ou provocar acidentes.

Apesar das causas deste distúrbio ainda não serem totalmente compreendidas, sabe-se que a narcolepsia ocorre de igual forma em homens e mulheres e surge normalmente entre os 15 e os 30 anos de idade, permanecendo durante toda a vida.

Para além da sonolência excessiva durante o dia, os doentes também podem apresentar outros sintomas:

  • Paralisia momentânea, na qual o doente se sente fraco e não se consegue movimentar, mas não perde os sentidos;
  • Paralisia do sono, na qual o doente não se consegue mover imediatamente após ter acordado ou no momento de adormecer;
  • Alucinações, nas quais o doente tem sensações irreais – vê imagens, ouve sons e sente objetos que não são reais.

Uma vez que a sonolência durante o dia é frequentemente atribuída a outras causas mais comuns (cansaço, outras doenças, certos medicamentos, etc.), podem ser necessários vários anos para que o distúrbio seja diagnosticado, contudo, em caso de dúvida, o médico pode dirigir o doente para um laboratório onde seja avaliado o seu sono.

A narcolepsia não tem cura, mas existem medicamentos que, ao serem receitados pelo médico, diminuem a sonolência e os outros sintomas.

Certas alterações no estilo de vida do doente podem ser também muito úteis no alívio dos sintomas:

  • Deite-se e acorde sempre à mesma hora (mesmo durante o fim de semana);
  • Mantenha o quarto escuro e com uma temperatura agradável enquanto dorme;
  • Antes de ir dormir evite beber café e/ou álcool e comer refeições pesadas;
  • Tente relaxar antes de ir dormir – tome um banho quente, leia um livro, etc.;
  • Faça diariamente pequenas sestas (menos de 30 minutos) sempre no mesmo horário;
  • Não fume, principalmente à noite;
  • Pratique atividade física.

Evite também conduzir sem a autorização do médico, de modo a evitar pôr em risco a sua vida e a dos que o rodeiam, e informe os seus colegas de trabalho ou professores da escola sobre a sua condição médica.

Se tem narcolepsia, ou outro distúrbio de sono, dirija-se à sua Farmácia, lá encontra profissionais de saúde disponíveis para esclarecer as suas dúvidas.