Úlcera no Estômago: o que é e como se manifesta
Uma úlcera no estômago (ou úlcera gástrica) é uma lesão que ocorre na parede interna do estômago.

 

A parede do estômago está, habitualmente, protegida dos efeitos do ácido presente nesse órgão e que é essencial para a digestão dos alimentos. Se essa proteção for afetada pode formar-se uma úlcera.

Quais são as possíveis causas?

  • Infeção por uma bactéria, Helicobacter pylori, que enfraquece a barreira protetora do estômago;
  • Toma prolongada de ácido acetilsalicílico (aspirina) e outros anti-inflamatórios não esteroides como o ibuprofeno, o diclofenac e o naproxeno;
  • Consumo excessivo de álcool e estimulantes como o café;
  • Radioterapia;
  • Gastrite crónica;
  • Outros fatores de risco: história familiar de úlcera, idade avançada, diabetes e tabagismo;

O stress e os alimentos picantes não causam úlcera gástrica, contudo podem piorar os sintomas.

Como se manifesta?

Algumas pessoas não manifestam quaisquer sintomas, contudo, o sintoma mais comum é a dor abdominal descrita como uma queimadura e que ocorre geralmente 2 a 3 horas após as refeições. Esta dor tende a piorar quando o estômago está vazio, podendo ocorrer durante a noite, e a melhorar com a toma de antiácidos e/ou com a ingestão de certos alimentos.

Pode também ocorrer dificuldade na digestão dos alimentos, aumento dos arrotos, náuseas (enjoo), eventualmente vómitos, perda de apetite e de peso.

Na presença destes sinais e sintomas, deve consultar o médico.

Nos casos mais graves, a úlcera pode perfurar a parede do estômago podendo provocar perda de sangue, que, a médio prazo, pode levar ao surgimento de anemia. Se o sangramento for intenso, o sangue pode aparecer nos vómitos ou nas fezes.

Como resultado destes casos mais graves, as dores são muito mais intensas e associadas a rigidez abdominal. Estes casos requerem cuidados hospitalares imediatos!

O tratamento de uma úlcera implica a eliminação da sua causa e o controlo da lesão causada e das suas potenciais complicações.

A prevenção de novos episódios passa pelo controlo de todos os fatores de risco através da adoção de um estilo de vida saudável, com prática de atividade física e uma dieta adequada que deve incluir alimentos ricos em fibras, como os frutos e os vegetais e evitar os alimentos picantes que tendem a agravar os sintomas da úlcera. Deve ainda ser evitado o tabaco, álcool, café (mesmo o descafeinado) e bebidas gaseificadas porque aumentam a produção de ácido no estômago.