O que é a Doença de Crohn?
Estima-se que, em 100.000 portugueses, cerca de 73 tenham Doença de Crohn.

 

Dor abdominal, acompanhada de cólicas, perda de peso e diarreia – são os sinais e sintomas mais comuns da Doença de Crohn. A doença é caracterizada pela inflamação crónica (prolongada no tempo) do intestino delgado e/ou do intestino grosso, mas pode afetar qualquer parte do tubo digestivo. Apesar de poder desenvolver-se em qualquer idade, geralmente manifesta-se entre os 14 e os 24 anos.

Tem períodos ativos e períodos mais silenciosos, sem sinais e sintomas. Durante a fase ativa (os chamados períodos de crise) as manifestações podem ser diversas, sendo as mais comuns:

  • Dor abdominal, com cólicas, diarreia e perda de peso;
  • Lesões na pele;
  • Dores nas articulações;
  • Abcessos (acumulação de pus) ou fissuras na zona perianal (na região que circunda o ânus);
  • Nas crianças pode haver um atraso no crescimento.

É impossível prever o que desencadeia os períodos de crise, mas sabe-se, por exemplo, que a tensão emocional pode contribuir para os desencadear ou agravar. A causa exata da doença não é conhecida, contudo, existem alguns fatores de risco associados:

– Disfunção do sistema imunológico: quando as defesas do organismo não respondem adequadamente;

–  Tabagismo: nos fumadores a doença é mais frequente e apresenta uma maior gravidade;

– Genética: quando existe um caso na família, há maior probabilidade de aparecimento da doença;

– Cirurgia ao apêndice: a Doença de Crohn é mais comum em pessoas que tenham removido o apêndice;

– Contracetivos orais: a toma da pílula contracetiva pode aumentar o risco de desenvolvimento da doença.

 

É possível controlar os sintomas?

Não existe ainda uma cura, mas existem vários medicamentos, receitados pelo médico, que permitem diminuir as manifestações associadas à Doença de Crohn.

Relativamente à alimentação, com exceção dos períodos em que ocorre diarreia (em que devem ser consumidos alimentos com pouca fibra e sem lactose), a dieta pode ser variada e sem restrições.

Os casos de Doença de Crohn têm-se tornado mais recorrentes nos últimos anos.  Se esta é a sua situação, informe-se com o seu médico ou farmacêutico, que o elucidará sobre quais as medidas que o poderão ajudar a melhorar a sua qualidade de vida!