Rosácea – mais do que vermelhidão
Sente-se a corar com facilidade, com os vasos sanguíneos frequentemente visíveis e com uma sensação de calor e/ou comichão na face (maçãs do rosto, testa, queixo e nariz)?

 

Talvez tenha rosácea, uma doença inflamatória da pele, relativamente comum, que afeta, principalmente, mulheres, com a pele mais clara e fina, e, particularmente, a partir dos 30 anos.

A rosácea pode originar:

  • Vermelhidão persistente (semelhante a um “corar” ou escaldão que não desaparece);
  • Vasos sanguíneos visíveis no rosto;
  • Ardor;
  • Sensação de picadas no rosto;
  • Borbulhas, com ou sem pus, por vezes, semelhantes às encontradas na acne.

Não é contagiosa, mas as suas manifestações podem causar desconforto e, na ausência de tratamento, podem agravar. Assim, idealmente, deverá apostar no diagnóstico e tratamento o quanto antes. Além de qualquer tratamento receitado pelo médico é igualmente importante ter em conta e evitar, na medida do possível, alguns fatores que podem desencadear ou agravar a rosácea:

  • Ambientes quentes (lareira, exposição à luz solar, etc.);
  • Frio e vento;
  • Bebidas quentes;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Determinados alimentos (picantes, especiarias e cafeína);
  • Consumo de tabaco;
  • Alterações hormonais;
  • Ansiedade/stress.

A toma de alguns medicamentos e a utilização de determinados cuidados de rosto também podem contribuir para desencadear ou agravar as manifestações referidas. Informe-se sempre com o seu farmacêutico sobre as melhores opções para si.

O importante é aprender a gerir a doença, através de vários cuidados diários:

  • Adeque a sua dieta – evite alimentos picantes e bebidas alcoólicas;
  • Evite estímulos – idealmente, tudo o que já tenha identificado que costuma prejudicar a sua pele, tal como, por exemplo, mudanças bruscas de temperatura;
  • Proteja o seu rosto – evite a exposição solar em horas de maior calor e utilize acessórios que protejam a pele do rosto, tais como chapéus de abas largas. Aplique diariamente um cuidado com fator de proteção solar de, no mínimo, 30 (SPF 30).
  • Trate gentilmente a sua pele – utilize cuidados de rosto suaves, evitando produtos que contenham sabão, álcool e outras substâncias que possam irritar a pele.

Para mais informações sobre a melhor forma de gerir a rosácea, informe-se com o seu médico ou farmacêutico.