As crianças não se querem gordas
Sete estratégias contra o excesso de peso. Para ver os seus filhos crescerem mais saudáveis e felizes.

 

Longe vai o tempo em que as crianças se queriam gordinhas. Hoje é conhecida a importância de um peso adequado na infância e adolescência e o seu contributo, entre outros, para a diminuição do risco de obesidade na idade adulta, bem como de todos os problemas associados, de que são exemplo a doença cardiovascular e a diabetes.

Promover uma boa forma física e um crescimento saudável não tem de ser um bicho-de-sete-cabeças, principalmente porque temos dois fantásticos aliados: uma alimentação saudável e a prática regular de atividade física.

Tudo começa com uma boa alimentação e há regras simples que ajudam no dia-a-dia:

1. O intervalo entre as principais refeições deve ser, no máximo, de três a quatro horas. Pelo meio, ofereça um iogurte ou uma peça de fruta;

2. O pequeno-almoço é uma refeição muito importante. Idealmente, deve incluir leite ou derivados, pão escuro ou cereais, de preferência integrais e fruta. Ao almoço e jantar, comece por uma sopa. São nutritivas e saciantes. Opte, depois, por pequenas porções no prato e incentive a criança a mastigar devagar;

3. Ofereça os alimentos mais saudáveis – como as frutas, os legumes, o leite e os cereais – aumente o consumo de peixe e limite as gorduras, o açúcar e o sal. Remova as gulodices da despensa;

4. Estimule a criança a beber água. Determine que os sumos açucarados e refrigerantes são apenas para festas e fins-de-semana;

5. Faça das refeições momentos de convívio e partilha, e não use a comida como recompensa ou castigo;

6. Estabeleça limites para as atividades sedentárias, como ver televisão, jogar computador ou consola (até duas horas por dia, acima dos dois anos de idade);

7. Pratique atividades ao ar livre com os miúdos. Incentive-os a escolher um desporto que lhes agrade e vá, gradualmente, aumentando o tempo que lhe é dedicado. A regra é simples: ao longo do dia, as crianças devem somar, no mínimo, 60 minutos de atividades que impliquem gasto de energia. Correr, saltar, nadar ou andar de bicicleta são boas hipóteses.