Armário de Farmácia, o seu farmacêutico aconselha
O chamado Armário de Farmácia, que temos em casa para emergências ou situações pontuais, inclui um conjunto indispensável de medicamentos e produtos de saúde, sendo um precioso aliado quando o imprevisto acontece.

No verão são mais frequentes as queimaduras solares e queimaduras pelo calor, a desidratação, as picadas de inseto e também cortes, arranhões e outras feridas. É também a altura mais propicia para a diarreia, obstipação e alguns desconfortos gástricos ; é também frequente oenjoo de movimento, irritação dos olhos, micoses, herpes labial…

Já no inverno reinam a gripe e as constipações. O nariz entupido, o cieiro e frieiras também têm tendência a chegar nesta época. Sem esquecer as comuns tosse e a dor de garganta.

Nada que não se resolva junto do seu farmacêutico, cujo aconselhamento lhe permitirá adequar o Armário de Farmácia a qualquer época, através de uma seleção dos medicamentos e produtos de saúde que podem ser mais necessários em determinada altura do ano.

Mas atenção: tão importante quanto o conteúdo do Armário de Farmácia é o modo como são conservados os medicamentos – na sua maioria devem ser mantidos ao abrigo da luz e à temperatura ambiente (abaixo dos 25 ºC), longe, portanto, da cozinha e da casa de banho. Caso se trate de medicação crónica deve estar escrito a posologia e o nome de quem os toma na embalagem.

Ainda assim, medicamentos há que devem ser guardados entre 2 e 8º C, ou seja, no frigorífico. Em caso de não especificação na embalagem, a temperatura ambiente é a mais indicada.

E porque falamos em Armário de Farmácia, importa ter presente os indispensáveis procedimentos de segurança. O mesmo é dizer: manter o Armário de Farmácia sempre fechado à chave e em locais – de preferência altos – fora do alcance das crianças. Em relação às crianças, é ainda recomendável que, na organização do Armário de Farmácia, os seus medicamentos e produtos de saúde estejam separados da prateleira reservada aos adultos. Tudo em nome da prevenção.