Dia Mundial do Meio Ambiente: recicle os seus medicamentos!
Dia 5 de junho de cada ano é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente é, por isso, um bom pretexto para refletirmos sobre o nosso impacto ambiental.

 

Reciclamos de tudo um pouco, plástico, vidro, papel… e os medicamentos? Sabia que ao deitar os seus medicamentos no lixo doméstico ou despejá-los para os esgotos pode contaminar os solos e a água, o que, consequentemente, pode ter efeitos negativos sobre a sua saúde?

 

Saiba o que fazer aos medicamentos quando já não precisa deles…

Antes de mais, deve fazer uma inspeção à sua farmácia lá de casa, recolha os medicamentos que já não usa ou que estão fora de prazo e entregue-os na sua farmácia! Nesta, encontra contentores de recolha específicos, disponibilizados pela VALORMED – sociedade responsável pela gestão dos resíduos de embalagens vazias e medicamentos fora de uso.

Pode colocar no contentor: blisters, frascos, ampolas, cartonagens vazias, folhetos informativos, bisnagas, entre outros – mesmo quando ainda contenham restos de medicamentos;

Pode ainda colocar outros acessórios de administração que fazem parte da mesma embalagem do medicamento: colheres, copos, conta gotas, etc.

No caso de medicamentos com vestígios de fluídos corporais (exemplo: canetas de insulina), deve coloca-los num recipiente de plástico duro de tampa com rosca, após cada administração.

 

Não coloque no contentor: agulhas, seringas, termómetros, aparelhos elétricos ou eletrónicos, material cirúrgico e radiografias.

Depois de cheios, os contentores VALORMED são recolhidos, pelos distribuidores de medicamentos. Os distribuidores armazenam os contentores nas suas instalações, onde posteriormente são transportados para o Centro de Triagem da VALORMED. Neste centro, os materiais são sujeitos a uma separação e classificação. Após este processo, são enviados a gestores de resíduos autorizados responsáveis pelo seu tratamento final: reciclagem no caso dos materiais de embalagem (papel, cartão, vidro, plástico, etc.), e, quando necessária, incineração segura (com valorização de energia, ou seja, com produção de energia), dos restantes materiais, nomeadamente os restos de medicamentos.

Assim, está não só a evitar a acumulação de medicamentos e a automedicação inadequada, como também ajuda a diminuir o impacto que os resíduos de embalagens e medicamentos têm sobre o nosso meio ambiente!