Dieta vegetariana: um benefício ou um risco?
O termo “dieta vegetariana” é geralmente atribuído a hábitos alimentares que utilizam principalmente produtos de origem vegetal. Exclui sempre a carne e o peixe, mas pode incluir ovos ou laticínios, sendo este um dos principais fatores de diferenciação dos vários tipos de dieta vegetariana.

Por razões de saúde, éticas ou religiosas, as dietas vegetarianas têm vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Atualmente, e mais do que nunca, as opções vegetarianas estão mais acessíveis e é relativamente fácil adotar uma dieta vegetariana, pois alguns bens alimentares e refeições vegetarianas estão disponíveis, não só em lojas especializadas, mas também na internet, nos mercados, hipermercados, para além de haver cada vez mais receitas disponíveis, revistas dedicadas ao tema e menus de restaurantes, repletos de opções vegetarianas muito apelativas.

A dieta vegetariana pode ser classificada como:

Ovolactovegetariana – exclui carne e peixe, permite ovos e laticínios

Lactovegetariana – exclui carne, peixe e ovos, permite laticínios

Ovovegetariana – exclui carne, peixe e laticínios, permite ovos

Vegana – exclui todos os alimentos de origem animal

Embora esta opção alimentar esteja associada a um elevado consumo de vegetais e fruta, será saudável ser vegetariano?

Se for bem planeada e equilibrada, a dieta vegetariana pode ser benéfica para a saúde. Para tal, deve incluir os seguintes grupos de alimentos:

Fruta

Hortícolas – Couves, couve-flor, brócolos, curgete, pepino, cenouras, tomate, alho, cebola

Laticínios ou alternativas vegetais – leite*, bebida vegetal, iogurte*, queijo* (ou as suas alternativas vegetais), leite fermentado*

Leguminosas e derivados, algas – leguminosas (feijão, grão, ervilhas, lentilhas, favas), derivados (tofu, miso), algas

Cereais e tubérculos – arroz, trigo, centeio, milho, quinoa, aveia e produtos derivados (pão, tostas, bolachas, massas, flocos de cereais) – de preferência integrais – e batata

Frutos gordos e sementes – amendoim, frutos gordos (noz, amêndoa, caju), creme de frutos gordos (“manteiga” de amendoim e de amêndoa), sementes (chia, linhaça, papoila, sésamo)

Gorduras – azeite e óleos vegetais, creme vegetal e manteiga*

Ovo* – ovo, clara e gema de ovo.

*Não incluído numa dieta vegana.

A relação entre a dieta vegetariana e uma boa saúde pode estar associada ao facto de os vegetarianos ingerirem alimentos com poucas calorias, ricos em fibra e pouca gordura saturada e colesterol. Além disso, o consumo elevado ou exclusivo de produtos de origem vegetal parece estar associado à menor probabilidade de prevalência de doenças crónicas, como doença cardiovascular, certos tipos de cancro, diabetes e obesidade.

Por outro lado, se os vegetarianos não planearem com cuidado a sua dieta, poderão correr o risco de ter um défice de alguns nutrientes fundamentais, sendo que, os que apresentam maior risco, são os vegans.

Para além disso, muitas pessoas adeptas desta dieta, recorrem com frequência, a produtos altamente industrializados, nutricionalmente pobres, podendo tornar-se bastante desequilibrada. Por este motivo, é importante fazer-se uma leitura atenta da lista de ingredientes deste tipo de produtos, pois podem conter na sua composição excesso de sal, gordura ou açúcar adicionados.

Seguir uma dieta vegetariana não implica forçosamente melhor saúde. Mais e melhor saúde depende da escolha de um estilo de vida saudável, onde a alimentação é apenas uma de diversas escolhas.

Se estiver com dúvidas, dirija-se à sua farmácia e obtenha mais conselhos junto do seu farmacêutico.