Hiperplasia Benigna da Próstata: diagnóstico e fatores de risco
A próstata é uma glândula que desempenha funções importantes para a fertilidade masculina e que se localiza por baixo da bexiga, envolvendo a uretra (o canal que conduz a urina até ao exterior).

 

A hiperplasia benigna da próstata é o aumento do tamanho da próstata de forma anormal e exagerada, mas não cancerosa (benigna). Embora seja uma condição que pode fazer parte do envelhecimento, a maioria dos homens continua a desconhece-la e a considera-la um tabu.

A próstata passa por dois períodos principais de crescimento à medida que o homem envelhece:

  • A primeira fase de crescimento ocorre no início da puberdade, quando a próstata duplica o seu tamanho.
  • A segunda fase de crescimento começa por volta dos 25 anos e continua durante a maior parte da vida de um homem.

Caso aconteça, a hiperplasia benigna da próstata ocorre geralmente na segunda fase de crescimento, sendo mais frequente a partir dos 50 anos.

A idade é o principal fator de risco, por isso, não fique à espera que os apareçam, para atuar!

A partir dos 40/50 anos é essencial realizar uma avaliação médica para que, caso sofra de hiperplasia benigna da próstata, o diagnóstico seja feito de forma precoce.

O diagnóstico inicia-se pela análise da história clínica do doente e observação médica que pode incluir o rastreio do toque retal. Este é realizado sem anestesia, mas com lubrificação, por profissionais de saúde experientes e trata-se de um exame simples, rápido que consiste na palpação prostática digital (com o dedo), por via anal, e que permite fornecer importantes informações acerca da dimensão e volume da próstata. Este rastreio, deve, posteriormente, ser repetido com alguma regularidade.

Para além da idade, existem, contudo, outros fatores de risco para desenvolver esta condição, tais como:

  • História familiar de hiperplasia benigna da próstata;
  • Condições médicas como obesidade, doenças cardíacas e circulatórias e diabetes tipo 2;
  • Sedentarismo, tabagismo e dieta inadequada;
  • Disfunção erétil.

Falar da próstata, por vezes, pode não ser fácil. No entanto este é um tabu sem razão para tal. É importante que conheça os fatores de risco e os discuta com um profissional de saúde. Comece pela sua farmácia: nela encontra informação e aconselhamento adequados, bem como disponibilidade e privacidade para abordar este tema delicado. Não se deixe vencer pelos tabus: vença-os em nome da sua saúde!