Infeções vaginais previnem-se: 3 gestos de higiene
As infeções vaginais são, para algumas mulheres, um problema frequente.

 

Resultam de um desequilíbrio da flora vaginal, que pode ser causado por fatores como a idade, fase do ciclo menstrual, atividade sexual e higiene. Este desequilíbrio dá origem a uma proliferação de bactérias ou fungos estranhos ao organismo, que podem causar desconforto. É mediante a alteração da cor, odor, aspeto ou espessura do corrimento que se identifica a origem provável do desequilíbrio.

As infeções não são, no entanto, inevitáveis, por isso o melhor é preveni-las, o que passa por uma higiene íntima adequada e, porque algumas são transmitidas por via sexual, pela prática de sexo seguro (isto é, usando preservativo).

E no que respeita à higiene há alguns gestos simples, mas eficazes:

  1. Os órgãos genitais femininos devem ser lavados com água e sabonetes suaves específicos, com o pH correto, no máximo duas vezes por dia;
  2. Quer a lavagem, quer a secagem devem acontecer sempre no sentido da vagina para o ânus, de modo a evitar que a flora intestinal entre em contacto com a região genital;
  3. Os toalhetes íntimos podem secar a região vaginal, pelo que devem ser reservados para um uso pontual, como por exemplo em viagem.

A prevenção passa ainda por evitar vestuário apertado (calças, por exemplo), porque favorece um ambiente suscetível ao desenvolvimento de agentes infecciosos, e preferir roupa interior de algodão, que permite a circulação de ar.

São gestos que ajudam a reforçar as defesas naturais da região vaginal.