Métodos contracetivos hormonais
Hoje em dia, existem diversos métodos contracetivos. Estes destinam-se a evitar uma gravidez indesejada e, no caso do preservativo, a evitar a transmissão de IST (infeções sexualmente transmissíveis).

 

São muitas as mulheres que optam pelo uso de um método contracetivo hormonal. Mas o que significa isto?

Os métodos hormonais, quando utilizados de forma adequada são considerados muito eficazes e, para muitas mulheres, com uma utilização mais conveniente e confortável. Para a escolha do mais adequado é fundamental o aconselhamento médico. Cada mulher é diferente por isso é normal que, dentro dos métodos contracetivos hormonais, existam diversas opções, como por exemplo:

  • Pílula – cada comprimido é constituído por hormonas sintéticas semelhantes às produzidas pelos ovários. Deve ser tomada diariamente, preferencialmente à mesma hora, com um copo de água, durante 21 ou 28 dias (conforme o tipo de pílula);
  • Adesivo – destinado a ser aplicado, uma vez por semana, na pele. Esta aplicação é feita durante 3 semanas consecutivas, sendo que na semana número 4, ao não colocar o adesivo, surge a menstruação.
  • Anel vaginal – destina-se a ser inserido na vagina pela mulher. O anel deve manter-se na vagina durante 3 semanas e deve ser retirado na quarta semana, altura em que surge a menstruação.
  • Implante subcutâneo – é aplicado no antebraço, mediante uma pequena cirurgia, podendo permanecer por 3 a 5 anos. Liberta progressivamente uma hormona que atua inibindo a ovulação e tornando o muco cervical mais espesso.
  • Solução injetável – consiste numa injeção intramuscular que é administrada de 3 em 3 meses. Atua inibindo a ovulação e tornando o muco cervical mais espesso.

 

Nenhum método contracetivo apresenta uma proteção a 100%. A eficácia pode ser posta em causa por falha do próprio método, devido a um uso incorreto ou interferência com outros medicamentos ou substâncias naturais.

Para que a contraceção seja eficaz é importante que seja utilizada corretamente: não hesite em esclarecer dúvidas e pedir aconselhamento ao seu médico ou farmacêutico.