O que tem afinal um Cigarro?
O tabagismo é a principal causa evitável de doença e morte em todo o mundo. Fumar mata! E está, comprovadamente, na origem de várias doenças graves, entre as quais doença coronária, doença pulmonar obstrutiva crónica e cancro do pulmão.

 

A nicotina do cigarro é a responsável pela dependência. Mas um cigarro não é só nicotina. O fumo do cigarro contém mais de 4000 substâncias com efeitos tóxicos ou irritantes. Embora muitas destas substâncias existam na folha do tabaco, outras são produzidas no processo de produção e cura, são adicionadas ao tabaco devido à cola utilizada nos cigarros e algumas são formadas quando ocorre combustão, ou seja, com o acender do cigarro. Destas 4000, 70 são cancerígenos.

Os principais constituintes do tabaco são:

  • Nicotina: provoca uma redução na irrigação sanguínea nos tecidos e no sistema nervoso;
  • Monóxido de carbono: provoca intoxicação do organismo ao substituir o oxigénio nos glóbulos vermelhos;
  • Alcatrão: cancerígena. Outras substâncias cancerígenas num cigarro incluem benzeno, arsénico, cádmio, metano e amónia;
  • Substâncias Radioativas: polónio 210;
  • Metais pesados: concentram-se em órgãos vitais como o fígado, rins e pulmões. São exemplos o chumbo e níquel.

Ao contrário de algumas ideias preconcebidas, principalmente na adolescência, o cigarro não afirma a personalidade nem estimula o trabalho intelectual. Quem fuma não tem menos stress ou ansiedade do que quem não fuma.

O “preço” a pagar por este hábito/vício ultrapassa desmesuradamente o marcado no maço. E, pelo menos, uma parte dos fumadores vão acabar por pagar a fatura mais alta, com a própria vida. Na Europa estima-se que o tabaco seja responsável por 1 milhão e 200 mil mortes por ano.

Esta é uma realidade que todos conhecem.

Mas então porque é que tantas pessoas ainda fumam? Fumar é uma dependência! A dependência do tabaco é física e psicológica e é o resultado da habituação do organismo à nicotina, mecanismo que “obriga” as pessoas a fumar quando os seus níveis no sangue baixam.

São vários os sintomas que a descida de nicotina provoca no organismo:

  • Dificuldades de concentração;

  • Insónias;

  • Ansiedade;

  • Irritabilidade;

  • Aumento do apetite.

E é por isso que deixar de fumar é difícil. O melhor mesmo é nunca começar, no entanto se já o fez está sempre a tempo de parar. Leia “Quer deixar de Fumar?