Pessoas acamadas – cuidar para o conforto e bem-estar
Há situações de saúde que obrigam a que o doente permaneça durante longos períodos na cama.

 

Com cuidados simples é possível promover o bem-estar dos doentes, ultrapassando o desconforto e o aumento da fragilidade do corpo.

Ambiente confortável

  • O zelo pelo conforto da pessoa acamada começa no ambiente do quarto. Este deve ser arejado, espaçoso e submetido a uma limpeza adequada;
  • A cama deve estar no meio do quarto, para facilitar o acesso por ambos os lados;
  • Deve ser dada preferência a uma cama articulada, pois torna mais fácil comer, ler, ver televisão e receber visitas, assim como a prestação dos cuidados de higiene e saúde;
  • Ter materiais anti-escaras, resguardo impermeável e dispositivo de chamada, sempre que a situação o requeira;
  • Os lençóis devem ser de algodão. Devem ser mudados com frequência e estar sempre bem esticados, de modo a evitar “rugas” que possam ferir a pele fragilizada.

 

Cuidados de higiene

  • É fundamental que dê banho todos os dias, com água morna, sabonete suave, gel ou uma solução de limpeza, dependendo do caso;
  • Seque bem a pele, sobretudo entre os dedos e em todas as pregas;
  • Aplique um creme hidratante, sobretudo nas zonas de maior fragilidade, massajando o corpo com suavidade;
  • Corte as unhas todas as semanas, evitando a lesão da pele;
  • Lave o cabelo com frequência e penteie-o todos os dias;
  • No caso dos homens, faça a barba ou cuide dela com regularidade;
  • Lave os dentes e boca após as refeições;
  • Mude a roupa pessoal após o banho.

 

Zelar pela saúde da pele

A imobilidade do corpo favorece o aparecimento de feridas, as tão temidas escaras. Surgem sobretudo na cabeça, ombros, cotovelos, ancas e calcanhares. A pele fica vermelha e formam-se bolhas que podem evoluir para feridas. Previnem-se:

  • Mantendo a pele limpa e bem seca;
  • Protegendo-a com creme hidratante, fazendo massagens suaves nas áreas de risco;
  • Utilizando almofadas para diminuir a pressão exercida sobre o corpo;
  • Mudando de posição com frequência, pedindo auxílio se necessário.

 

Alimentação  

  • Forneça uma alimentação variada e equilibrada, dividida em várias refeições ao longo do dia;
  • Ofereça água em abundância, para prevenir a desidratação; recorra a uma palhinha se necessário;
  • Promova uma ingestão lenta e em pequenas quantidades; use uma colher, pode facilitar a tarefa;
  • Há situações que podem beneficiar de uma alimentação especial, com a toma de determinados produtos, disponíveis na farmácia. Devem ser tomados somente mediante orientação de um profissional de saúde;
  • Mantenha um registo actualizado dos medicamentos tomados. Sempre que necessário, os medicamentos devem ser líquidos, para facilitar a ingestão – fale com o médico e/ou farmacêutico.

 

Cuidados de quem cuida

O primeiro gesto de um cuidador deve ser lavar muito bem as mãos, antes e depois do contacto com o doente. E enquanto cuida, procure dialogar para obter a colaboração e estimule a realização de movimentos (adequados à situação). É importante que, apesar de acamado, o indivíduo se sinta útil e integrado na família.

 

Tome nota

  • É recomendável mudar o doente de posição a cada duas horas;
  • Estar deitado sobre um lençol atravessado na cama facilita: quando se puxa, o corpo desliza;
  • Para uma melhor posição, pode colocar almofadas ao longo do corpo.