Preservativo – o método mais eficaz para evitar a SIDA
A SIDA (síndrome de imunodeficiência adquirida) é uma doença infeciosa provocada pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). O vírus é transmitido, maioritariamente, através de relações sexuais desprotegidas e ataca o sistema imunitário (responsável pela defesa do organismo), destruindo a nossa capacidade de defesa em relação a muitas doenças.

 

Os preservativos, quando utilizados de forma correta, são altamente eficazes na prevenção da transmissão do VIH e outras infeções sexualmente transmissíveis, tendo um efeito protetor de, pelo menos, 80% contra a transmissão sexual destas infeções.

Contudo, o uso incorreto do preservativo pode levar à rutura e o deslocamento do mesmo, deixando de ser eficaz na prevenção de infeções.  Assim, é essencial ter alguns cuidados:

  • Escolha um preservativo com o tamanho adequado;
  • Confirme sempre se a embalagem se encontra dentro do prazo de validade;
  • Abra a embalagem com cuidado para não danificar o preservativo (não utilize os dentes);
  • Utilize-o de acordo com as instruções da embalagem;
  • Se usar um lubrificante, escolha um que seja hidrossolúvel ou à base de silicone (para não danificar o preservativo e comprometer a sua eficácia).

A prevenção é sempre a melhor solução – basta uma relação sexual desprotegida com uma pessoa portadora do vírus para poder ficar infetado pelo VIH – por isso, não arrisque, use sempre o preservativo.

Se tiver mais questões relacionadas com este tema, já sabe, não hesite em falar com o seu farmacêutico!