Resistir ao frio!
Quando o inverno bate à porta, são muitos os que não dispensam o aconchego de um bom cachecol, o conforto de umas luvas quentes e os agasalhos mais robustos, que permitem fazer face à descida da temperatura.

 

Assim, enquanto os armários lá de casa se deixam povoar por estas e outras peças fundamentais durante os meses mais frios, também o armário de farmácia se deve adequar às necessidades e aos problemas de saúde que podem surgir, com mais frequência, nesta altura do ano.

Antes de tentar resolver estes problemas, é necessário, porém, identificar a sua causa, de modo a encontrar as respostas mais adequadas para o tratamento ou alívio dos sintomas. Neste processo, conte sempre com a ajuda do seu médico ou farmacêutico.

No topo da lista de “inimigos” do bem-estar no inverno estão as infeções respiratórias, como a gripe e a constipação. Estas, embora partilhem alguns sinais e sintomas, têm causas e consequências diferentes e, consequentemente, muitas vezes devem ser geridas de formas distintas. Por outro lado, mesmo na ausência de doenças, esta tende a ser uma época mais exigente para a pele, que requer, por isso, uma atenção especial.

Para um inverno sem sobressaltos, aproveite, então, para reorganizar o seu armário de farmácia, assegurando-se de que possui consigo todos os medicamentos e produtos de saúde essenciais nesta estação. Alguns exemplos de cuidados, disponíveis na sua Farmácia, que pode ter em casa:

  • Para a febre e dor;
  • Para a congestão nasal (nariz entupido)– existem medicamentos que ajudam a diminuir esta manifestação tão frequente nos meses mais frios. Adicionalmente, procure ter sempre soro fisiológico ou sprays de água do mar em casa;
  • Para a tosse;
  • Para a dor de garganta;
  • Para o cuidado da pele de toda a família, assegure ainda que tem em casa:
  1. Hidratante de corpo;
  2. Hidratante de mãos;
  3. Hidratante labial;
  4. Hidratante com propriedades calmantes, para as frieiras.

Em todos estes passos, na hora de escolher a opção que melhor se adequa a si e à sua família, nunca se esqueça da importância do aconselhamento do seu farmacêutico!