Tosse Seca e Tosse com Expetoração – Como tratar?
A tosse é natural, mas não deve ser negligenciada!

Por ser, muitas vezes, um mecanismo de defesa, a tosse não deve ser suprimida, no entanto esta pode interferir seriamente com o dia a dia podendo recorrer-se a alguns cuidados.

É importante tratar a causa, contudo existem certos cuidados que ajudam a aliviar a tosse:

  • Beba bastante água ou outros líquidos como infusões de limão e mel para manter as vias respiratórias hidratadas e diminuir a irritação provocada pela tosse;
  • Ao longo do dia, opte por rebuçados com salva, mel, gengibre ou limão preferencialmente sem açúcar, para ajudar a reduzir a irritação;
  • Faça inalação de vapor de água para ajudar a amolecer as secreções no caso da tosse com expetoração facilitando a sua expulsão e, no caso da tosse seca, permitir a hidratação da mucosa;
  • Durma com a cabeceira da cama ligeiramente levantadapara ajudar a aliviar a tosse seca durante a noite;
  • Evite fumar ou estar em locais com muito fumo.

Quando estes cuidados não são suficientes pode recorrer a alguns medicamentos, por norma, diferentes consoante o tipo de tosse, mas sempre com aconselhamento profissional! Existem diversos medicamentos que podem ser indicados, de acordo com a pessoa em si:

  1. Expetorantes e Mucolíticos:

Indicados para o tratamento da tosse com expetoração. A tosse com expetoração não deve ser suprimida de forma repentina, pois a expetoração pode ficar retida nos brônquios, o que pode resultar em complicações graves. Por tal razão, este tipo de tosse deve ser tratada com expetorantes – substâncias que facilitam a expulsão de secreções nas vias respiratórias ou pulmões. ou com mucolíticos – substâncias que tornam a expetoração menos espessa e mais fácil de ser eliminada.

Quando se inicia o tratamento, a tosse não desaparece imediatamente, mas à medida que a expetoração vai sendo expulsa das vias respiratórias a tosse vai diminuindo.

  1. Antitússicos:

Também conhecidos por supressores da tosse, são indicados para suprimir a tosse seca.

  1. Anti-histamínicos:

Os anti-histamínicos ressecam o trato respiratório, devendo ser utilizados quando a tosse é causada por uma alergia envolvendo o nariz, a garganta e a traqueia, caso contrário a sua ação secante pode ser prejudicial, uma vez que as secreções respiratórias tornam-se mais viscosas, reduzindo sua capacidade de expetoração.

 

Deve ter em atenção que alguns antitússicos e anti-histamínicos podem interferir com a capacidade de atenção e de condução, por provocarem sonolência, por isso informe-se com o seu médico ou farmacêutico.

 

Atenção!

A utilização destes medicamentos requer cuidados específicos, principalmente em situações particulares como no caso das crianças, das mulheres grávidas e a amamentar.  Informe-se com o seu farmacêutico.

Na maior parte das vezes, os sintomas desaparecem após alguns dias. Mas se a tosse persistir por 3 ou mais dias ou se for acompanhada de sangue; produção excessiva de muco; muco de cor amarelada ou esverdeada; dor no peito; febre elevada; dificuldade respiratória ou perda de peso involuntária deverá consultar o médico.