COVID-19: O que mudou na Farmácia?

 

Apesar do isolamento obrigatório estar em vigor desde que foi decretado o estado de Emergência, as necessidades de saúde estão previstas como exceções para as deslocações em locais públicos, nomeadamente para poder ir abastecer-se da sua medicação à Farmácia.

De forma a evitar a propagação e disseminação do vírus, as Farmácias Portuguesas tiveram de tomar medidas de contingência. Algumas mantiveram as portas abertas, mas limitaram o acesso ao interior da farmácia e colocaram uma barreira física transparente ao balcão ou uma linha de segurança no chão para garantir o distanciamento e para evitar a contaminação durante o aconselhamento. Outras farmácias, devido às suas dimensões, apenas atendem através do postigo (pequena janela).

Estas alterações levam a que se criem filas extensas no exterior da Farmácia. De forma a minimizar agrupamentos por tempo prolongado deverá seguir as seguintes indicações.

Antes de sair de casa:

1.Marque a sua visita através de telefone ou e-mail da Farmácia;

2.Prepare a mensagem com a receita eletrónica ou organize as receitas em papel;

3.Faça uma lista de todos os produtos e medicamentos que pretende levar;

4.Escreva a lista, preferencialmente, no seu telemóvel;

5.Desinfete as mãos, o telemóvel e o cartão de pagamento.

 

Na Farmácia:

1.Desinfete as mãos antes de tirar a senha;

2.Aguarde tranquilamente a sua vez;

3.Guarde pelo menos 1 metro de distância das outras pessoas;

4.Não se aproxime do balcão, nem da equipa da farmácia para além do recomendado;

5.Nunca tussa ou espirre para o ar ou para as mãos. Utilize um lenço de papel. Se não tiver um, faça-o para o antebraço;

6.Antes de chegar a sua vez, prepare a receita (eletrónica ou em papel) e a lista de produtos que quer levar, de forma a acelerar a dispensa;

7.Confie nas alternativas propostas pelo seu farmacêutico, para não atrasar o atendimento.