Osteoporose: manifestações e consequências
A osteoporose é uma doença que afeta os ossos, tornando-os mais finos e frágeis. À letra significa “ossos porosos”.

A osteoporose ocorre sobretudo nas pessoas idosas, homens ou mulheres. Não é, no entanto, uma consequência inevitável do envelhecimento. As mulheres, após a menopausa, são mais vulneráveis.

Como se manifesta?

A osteoporose evolui sem sintomas. Frequentemente, só é descoberta na sequência de uma fratura, embora possam ter ocorrido outras sem quaisquer sinais.

Numa fase adiantada da doença podem surgir alguns sinais de alerta:

  • Alterações na forma do corpo – a altura diminui, a parte de cima das costas torna-se arredondada, a cabeça e os ombros inclinam-se para a frente, a cintura fica mais larga e o abdómen mais proeminente;
  • Dor intensa nas costas – aguda, se causada por uma fractura ou traumatismo, ou crónica, se resultar do esforço a que são sujeitos músculos e ligamentos;
  • Fraturas provocadas mesmo por traumatismos ligeiros.

Quais as consequências?

O maior risco da osteoporose é uma fratura.

A anca (colo do fémur), a coluna e os pulsos são as partes do corpo mais vulneráveis. As fraturas nas vértebras são muito dolorosas e causam deformidade, enquanto as da anca podem obrigar a cirurgia e condicionar os movimentos, pondo em causa a capacidade de manter uma vida autónoma.