Desparasitar é preciso
Os cães e os gatos são muito mais do que animais de companhia, para muitas pessoas é como se fossem da família. E, como qualquer outro membro da família, devem ser mantidos saudáveis. O que passa por manter os parasitas à distância, através da desparasitação, administrando regularmente medicamentos eficazes contra um ou mais parasitas intestinais.

Os animais mais jovens devem ser desparasitados a partir das seis semanas de vida, de 15 em 15 dias, até aos três meses: por vezes, alguns já nascem com parasitas (transmitidos pela mãe) e outros adquirem-nos através do leite materno.

Nos animais adultos a desparasitação é individual, e em função de:

  1. Idade e do estado fisiológico do animal (gestação, amamentação);

  2. Do ambiente: se vive permanentemente no exterior, ou se alterna entre o interior e o exterior da casa, e do tempo que passe no exterior;

  3. Do estilo de vida: ou seja o tipo, intensidade e local onde pratica exercício, se está em contacto com outros animais, ou se é um animal de caça, de guarda ou de pastoreio;

  4. Em regra, normalmente, os animais podem ser desparasitados de 3 em 3 ou de 4 em 4 meses, sendo importante, em caso de dúvida, consultar o médico veterinário.

 

A saúde do animal passa, não só pela prevenção dos parasitas internos, mas também por prevenir as infestações com pulgas, carraças e outros parasitas externos. As coleiras inseticidas, soluções para unção, sprays, pós e pipetas para aplicar na pele (spot-on) são algumas das alternativas disponíveis em farmácia para cães e gatos, oferecendo proteção por períodos de tempo variáveis consoante o produto.