Armário de farmácia – Prepare o inverno
Os dias frios trazem consigo problemas de saúde específicos.

 

Pequenos sintomas que podem melhorar com eficácia se tivermos em casa os medicamentos e produtos de saúde indicados. Saiba como organizar o seu armário de farmácia para um inverno sem sobressaltos.

 

Inverno à espreita

Os vírus são os principais responsáveis pelos problemas de saúde mais comuns no Inverno – gripe e constipação. Estas infeções respiratórias partilham alguns sintomas, mas têm consequências e tratamento diferentes, pelo que não devem ser confundidas. Distingui-las ajuda a tratá-las de forma mais adequada:

Constipação – com início gradual, manifesta-se através de espirros, sintomas nasais (rinorreia alternada com congestão), irritação ocular, febre baixa e dores ligeiras, por vezes com tosse produtiva.

Gripe – com início súbito, febre elevada, dores de cabeça e musculares intensas, congestão nasal, dor de garganta, tosse seca e, só raramente, espirros e irritação ocular. Pode ter como complicações pneumonia ou bronquite.

 

São também frequentes outras situações no Inverno, como problemas de pele e lábios:

Frieiras – reacção anormal da pele ao frio, deixando as zonas mais expostas ao frio avermelhadas, inchadas e com uma sensação de queimadura ou dor

Cieiro – secura excessiva dos lábios, maçãs do rosto, nariz e dorso das mãos, originando pequenas fissuras, devido ao frio e consequente desidratação da pele. O vento agrava a situação.

 

O tratamento dos problemas de saúde próprios do Inverno reside no alívio dos sintomas. E é em função deles que deve estar organizado o armário de farmácia:

 

Febre e dor – medicamentos antipiréticos e analgésicos

Congestão nasal – descongestionantes nasais sob a forma de spray ou gotas, que se aplicam diretamente no nariz (tópicos) ou de administração oral (sistémicos)

Rinorreia – anti-histamínicos (medicamentos que ajudam a reduzir a quantidade de muco nasal)

Tosse – mucolíticos e expetorantes (facilitam a libertação das secreções próprias da tosse produtiva, tornando-as mais fluidas); antitússicos (apenas em casos pontuais e se a tosse for seca e muito incomodativa)

Dor de garganta, rouquidão e afonia – medicamentos anti-inflamatórios, pastilhas com anestésicos locais, rebuçados emolientes

 

É tão importante estar preparado para atuar sobre os sintomas das doenças mais frequentes nos dias de Inverno como manter os medicamentos em condições que garantam a eficácia e segurança do seu uso. É que a saúde também passa pela organização do armário de farmácia. Assim :

 

– Deve manter o armário de farmácia ao abrigo da luz, da humidade e das fontes de calor. Evite guardar os medicamentos na cozinha ou na casa de banho;

– Deve mantê-lo fechado à chave, para que as crianças não tenham acesso ao seu conteúdo;

– Os medicamentos devem ser guardados nas embalagens originais, acompanhados do respetivo folheto informativo;

– Os medicamentos prescritos pelo médico devem estar separados dos restantes e os dos adultos separados dos das crianças é também importante estarem identificados com o nome da pessoa a quem se destinam;

– O conteúdo do armário deve ser revisto regularmente, de forma a retirar medicamentos que estejam fora de prazo ou de uso.

 

Em qualquer caso, peça ajuda ao seu farmacêutico para constituir um armário de farmácia útil e otimizado!