Consultas do bebé
Hora de ir para casa! Mas… e agora?

 

Após o momento único e mágico do nascimento do bebé, a alta é o momento mais desejado e recebido com grande entusiamo pelos pais e toda a família. É natural, contudo, que as dúvidas e ansiedade se façam sentir, afinal de contas, tudo é novo! Para que todos (bebé e pais) se sintam acompanhados ao máximo, existem algumas rotinas que devem ser asseguradas, tais como as primeiras consultas do bebé.

No dia da alta, após reavaliação pelo pediatra e pelo enfermeiro de serviço, é entregue aos pais o Boletim de Saúde Infantil e Juvenil. Trata-se de um pequeno livro rosa ou azul, consoante o sexo do bebé, com os dados referentes ao seu nascimento, dentro do qual é inserido o Boletim Individual de Saúde com o registo das vacinas a administrar.

Primeiras semanas

A partir do 3º até ao 6º dia de vida do bebé, é aconselhável realizar o Teste do Pezinho. Este, apesar de não ser obrigatório, é um teste muito útil no diagnóstico precoce de várias doenças.

Entre o 10º e o 15º dia de vida do bebé, este deverá ter a sua primeira consulta. Nesta consulta é realizado um exame físico rigoroso ao bebé e os pais têm oportunidade de esclarecer com o pediatra todas dúvidas, inclusive, colocar questões sem qualquer vergonha: ninguém nasce ensinado e os esclarecimentos do pediatra podem fazer toda a diferença.

A primeira vacina do bebé, de acordo com o estipulado no Programa Nacional de Vacinação (PNV), ocorre, idealmente, ainda na maternidade. É a vacina contra a hepatite B – VHB.

Ao longo dos meses seguintes, estão recomendadas mais vacinas.  No decorrer das várias consultas do bebé, o médico irá alertar para a data de administração das mesmas, de forma a dar continuidade ao PNV.

Meses seguintes

Idealmente, o passo seguinte será a consulta do primeiro mês, ao qual se seguirão as consultas do 2º, 4º, 6º, 9º, 12º, 15º, 18º e 24º meses.

Ao longo dos anos

A partir dos 2 anos, recomenda-se que a criança seja acompanhada em consultas anuais, até aos 6 anos de idade. A partir desta idade, as consultas poderão começar a ser mais espaçadas (de 2 em 2 anos), até aos 12, altura em que poderão passar a ocorrer de 3 em 3 anos, até ser atingida a maioridade.