Quedas e nódoas negras na infância
Os primeiros meses e anos da criança são, muitas vezes, sinónimo de feridas e de hematomas (nódoas negras).

 

Por exemplo, quando o bebé começa a gatinhar aumenta a probabilidade de acertar em obstáculos. Mais tarde aprende a andar, a correr, a pular e…a cair. Deste modo é normal que, por vezes, encontre nódoas negras e pequenas feridas, por exemplo na testa, cotovelos, mãos, joelhos ou tornozelos do seu filho. A boa notícia é que geralmente estas lesões são pequenas e passíveis de cuidar em casa!

Cortes e arranhões

Cortes e arranhões, embora parecidos, são situações diferentes. Um corte tem maior tendência para perder sangue enquanto que um arranhão apresenta um maior risco de infeção (isto porque resulta frequentemente de uma queda ou do “raspar” da pele numa superfície rugosa apresentando, por isso, maior sujidade). Embora os cuidados a adotar possam depender do tipo de ferida, procure sempre:

– Lavar com água corrente e/ou com sabão neutro;

– Aplicar um antisséptico para desinfeção;

– Cobrir a ferida com um penso esterilizado ou uma compressa esterilizada presa com adesivo hipoalergénico.

Na Farmácia, para além de diferentes pensos e soluções desinfetantes, pode encontrar ainda cremes que ajudam a cicatrizar e regenerar a pele da criança.

Se a ferida apresentar um odor desagradável, se ficar vermelha e inchada ou se apresentar pus, consulte o médico.

 

Nódoas negras e edemas

Muitas vezes os edemas (inchaços) e as nódoas negras “andam de mãos dadas”!

Para cuidar da área afetada:

– Coloque, sobre a mesma, gelo ou uma bolsa de gel frio;

– Para alívio da dor, aplique um gel ou creme, por exemplo à base de arnica. O seu farmacêutico pode aconselhá-lo na escolhe de um produto adequado à idade da criança.

Se, ainda assim, o inchaço não diminuir ou se a criança apresentar dificuldade em movimentar-se, consulte o médico.

Quando os ferimentos e nódoas negras não têm explicação e/ou se localizam em regiões do corpo pouco comuns (ex: pescoço, ouvidos, nádegas, abdómen), procure aconselhamento junto de um profissional de saúde.

Como na maior parte das coisas, prevenir é o melhor remédio e, principalmente, com bebés, todo o cuidado é pouco! Nunca deixe o bebé sozinho em cima de locais como a cama, a bancada da casa de banho, a mesa ou o sofá. Caso a criança tenha irmãos pequenos, apenas devem pegar no bebé ao colo, quando vigiados por um adulto. Se utiliza uma alcofa para o bebé dormir, garanta que esta é verdadeiramente rígida e nas viagens de carro não se esqueça de respeitar todas as normas de segurança.