Cuidar do peso, desde cedo
A obesidade infantil deve ser combatida, atacando escolhas alimentares erradas e o sedentarismo das crianças.

A Organização Mundial de Saúde estabeleceu o combate à obesidade como uma das metas para o século XXI, é fácil perceber o quão alarmante é a situação.

Uma bolacha, um chocolate ou um croquete, entre refeições, por exemplo, podem ser o suficiente para criar maus hábitos alimentares nas crianças e dar origem a situações como o excesso de peso ou até mesmo a obesidade, com os demais problemas de saúde que lhe estão associados.

Os produtos alimentares à disposição nas mais variadas superfícies comerciais, a publicidade agressiva concebida especificamente para as crianças e adolescentes, aliadas ao estilo de vida atual, que nem sempre permite um adequado supervisionamento por parte dos pais, promovem uma alimentação desequilibrada, sobrecalórica (rica em gorduras e açúcar) e deficiente em nutrientes essenciais. É por isso que os pais e educadores devem promover desde muito cedo a adoção de hábitos alimentares saudáveis, aliada à prática de atividade física. E qual a melhor forma de o fazer? Dando o exemplo. E o melhor de tudo é que todos saem a ganhar. Os cereais, fruta, legumes e vegetais são a base indispensável de uma boa dieta; convém, contudo, habituar as crianças a fazerem uma alimentação variada, que inclua, além dos nutrientes base, minerais como, por exemplo, o ferro e cálcio, indispensável ao crescimento, e um aporte moderado de açúcar e sal e reduzido de gorduras saturadas e mau colesterol (LDL).