Entender o Autismo
Ainda que a Perturbações do Espectro do Autismo (PEA) sejam uma condição permanente, existem muitas coisas que os pais de uma criança com autismo podem fazer para a ajudar a ultrapassar algumas dificuldades.

 

As perturbações do espectro do autismo apresentam manifestações essencialmente em 3 domínios:

  1. Social;
  2. Linguagem e comunicação;
  3. Comportamento

A nível social é importante incentivar e tentar ajudar a criança a interagir com outras crianças: por vezes pode parecer que ela não quer brincar mas, na verdade, pode simplesmente não saber como participar numa conversa ou brincadeira.

A linguagem a utilizar e a comunicação com uma criança com uma perturbação do espetro do autismo também é um domínio no qual pode procurar ajudar. É importante falar diretamente com a criança (e não, por exemplo, dizer algo do outro lado da sala), recorrendo a palavras simples e evitando utilizar metáforas, trocadilhos ou sarcasmo, uma vez que a criança pode não entender (por interpretar o que é dito de forma literal) e ficar confusa.

Quando for possível, mostre-lhe como realizar determinada tarefa (de preferência várias vezes) em vez de se limitar a explicar-lhe, uma vez que a visualização e repetição podem contribuir para uma melhor compreensão e aprendizagem.

O comportamento de uma criança com autismo é uma forma de comunicação. Assim sendo, ao ser exposta a inúmeros estímulos sensoriais (sons, cheiros, sabores, toques), estes podem tornar-se incómodos uma vez que o cérebro pode não os conseguir processar fazendo com que a criança possa, em algumas situações, parecer distante ou agressiva.

Quando a criança faz uma birra, pode significar que os seus sentidos foram sobrecarregados ou que os limites das suas capacidades foram ultrapassados. Estas podem ser evitadas e controladas quando se entende o que despoleta esta reação. Devem também ser tidos em atenção sinais indicativos de que algo está errado: por exemplo, a linguagem corporal, o isolamento e a agitação.

Lembre-se que o apoio e orientação dos pais é fundamental para que a criança se torne mais independente e veja mais além das suas eventuais limitações: concentre-se nos seus pontos fortes e em ajudá-la a ultrapassar os obstáculos.