Hiperatividade com défice de atenção
É normal as crianças serem agitadas e distraídas em certas ocasiões, mas, no fundo, estão simplesmente a ser crianças…

 

Contudo, quando estes comportamentos afetam de forma significativa a sua vida escolar e social, podemos estar perante uma condição médica caracterizada pelo mau funcionamento do sistema nervoso – a Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA).

Esta perturbação afeta principalmente as crianças, sendo uma das perturbações mais comuns na infância, e é normalmente diagnosticada na idade escolar, pois é nesta altura que a criança precisa de ter um maior controlo no seu comportamento e o seu rendimento tem de ser maior.

As suas causas são genéticas e ambientais, sendo que, durante a gravidez, o consumo de bebidas alcoólicas, drogas e a exposição (direta ou indireta) ao fumo do tabaco, pode contribuir para o desenvolvimento desta perturbação no filho.

Existem 3 tipos de PHDA, que diferem conforme os sintomas principais que a criança apresenta:

  • Desatento

Criança não consegue manter-se concentrada em tarefas desinteressantes e monótonas; não presta atenção aos detalhes; demora a concluir as tarefas solicitadas; é desorganizada; perde com facilidade objetos essenciais para as suas atividades e revela esquecimentos frequentes.

  • Hiperativo/impulsivo

Criança tem dificuldade em manter-se sossegada e calada durante tarefas mais desinteressantes, movimentando-se excessivamente e de forma desadequada. Também manifesta dificuldade em esperar pela sua vez, seguir regras, analisar as consequências do seu comportamento e controlar os seus impulsos.

  • Combinado

É o tipo mais comum, sendo que a criança tanto é desatenta como hiperativa/impulsiva.

Caso reconheça estes comportamentos no seu filho e acha que os mesmos têm um impacto negativo no dia a dia, tanto em casa como na escola, consulte o médico pediatra de modo a ser feito um diagnóstico adequado.

Saiba que o tratamento varia de criança para criança, devendo ser sempre feito de acordo com as indicações do médico, e normalmente assenta em terapia comportamental, pedagógica, psicológica e/ou medicamentosa.

Se tiver dúvidas sobre a Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, passe na sua farmácia! Lá encontrará profissionais de saúde disponíveis para ajudar.

E, não se esqueça, apesar dos comportamentos inadequados das crianças com PHDA, estas são geralmente muito criativas, têm facilidade em aprender com ajudas visuais, concentram-se muito em tarefas que acham interessantes e estimulantes e procuram sempre novas aventuras e desafios.