5 regras essenciais para prevenir as dores de cabeça
Tem dores de cabeça de vez em quando? Não está sozinho – estima-se que, em todo o Mundo, 1 em cada 2 adultos tenham sentido dor de cabeça, pelo menos, uma vez, no último ano.

 

Existem diferentes dores de cabeça, com causas diferentes. Mas a verdade é que, seja qual for a razão das mesmas, pelo incómodo que provocam, o melhor é tentar preveni-las. Esta prevenção nem sempre é possível, mas existem medidas a adotar, que, em alguns casos, poderão ser úteis:

  • Mantenha uma alimentação equilibrada e evite saltar refeições – tente fazer o mesmo número de refeições, aproximadamente, às mesmas horas, todos os dias;
  • Pratique atividade física regularmente – a prática regular de atividade física pode contribuir para o seu bem-estar físico e mental, ajudando, deste modo, a reduzir a ansiedade, um fator muitas vezes associado ao desenvolvimento de dores de cabeça. Se não tem este hábito, porque não começar, devagarinho, com atividades de que gosta, como caminhar, nadar ou andar de bicicleta?
  • Não descure a importância do repouso: um adulto deve dormir cerca de 8 horas por dia. Procure deitar-se e levantar-se, todos os dias, sensivelmente à mesma hora. Se tiver problemas em adormecer, não hesite em pedir ajuda ao seu farmacêutico ou médico;
  • Experimente reduzir, gradualmente, o consumo diário de cafeína – é verdade que alguns medicamentos e cuidados para a dor de cabeça possuem cafeína, mas esta, em determinados casos, também pode contribuir para agravar a dor de cabeça;
  • Controle o stress – o stress contribui, com frequência, para as dores de cabeça. Para o evitar, mantenha-se organizado – procure permanecer fiel às suas rotinas, planeie com antecedência e tente manter uma visão positiva e otimista da vida. Uma caminhada e/ou um banho relaxante, com água quente, muitas vezes, podem ser o suficiente para ajudar nesta tarefa.

Ao manter estes cuidados, estará a tomar conta de si, o que pode contribuir para diminuir a frequência e intensidade das dores de cabeça. No entanto, nem sempre será o suficiente para as evitar. Assim, se, mesmo com estes cuidados, tem dores de cabeça com frequência, ou se considera que estas dores interferem com o seu dia a dia, consulte o seu médico.