Conjuntivite nas crianças: sinais e sintomas
Problema: inflamação da conjuntiva (membrana fina e transparente que reveste a córnea) do olho.

 

As causas podem ser vírus, bactérias fungos, exposição a produtos irritantes (fumo, cloro das piscinas e sabão) e também alergias.  A conjuntivite afeta maioritariamente as crianças em idade escolar, devido à sua tendência de mexerem nos olhos. Normalmente começa num só olho mas rapidamente contagia o outro.

Sinais e sintomas: Comichão, lacrimejo, olhos vermelhos, intolerância à luz,  secreções oculares (nomeadamente pus) e pálpebras coladas ao acordar.

Apesar de o problema ser semelhante as recomendações podem variar consoante a causa da conjuntivite pelo que perceber a origem da inflamação deva começar por ser o primeiro passo.

Recomendações consoante a origem da conjuntivite:

Infeção bacteriana – afeta, normalmente ambos os olhos e a cura pode demorar entre 10 dias a 2 semanas. É aconselhada a lavagem dos olhos com soro fisiológico em unidose, várias vezes ao dia, com compressas esterilizadas e aplicação de colírios ou pomadas oftálmicas tópicas com antibiótico, por vezes associada a produtos com ação anti-inflamatória, sempre sob supervisão domédico.

Alergia ou irritação– manifesta-se, normalmente, na primavera e outono e é aconselhado evitar o alérgeno, lavar os olhos com compressa esterilizada e soro fisiológico em unidose e/ou toma ou administração tópica de um anti-histamínico.

Agressão por substância química – lavar muito bem com água corrente ou soro fisiológico em unidose e contactar imediatamente o médico/ oftalmologista. Se esta for causada pelo cloro das piscinas incentive a criança a usar óculos de natação.

Se a conjuntivite ocorrer num recém-nascido (idade inferior a 28 dias) ou na presença de pus ou vermelhidão do olho que durem mais de uma semana deve contactar o seu médico imediatamente..