Incontinência Urinária – Exercícios de kegel
Hoje em dia, existem medicamentos e técnicas cirúrgicas que permitem tratar a incontinência urinária em mais de 90% dos casos. Além disso existem certas medidas, que, em algumas situações, podem ajudar, como por exemplo a prática de exercícios de Kegel.

Os exercícios de Kegel são exercícios recomendados para o fortalecimento do pavimento pélvico (conjunto de músculos da cavidade abdominal que têm como função controlar os órgãos pélvicos, como a bexiga e a uretra), tendo como objetivo minimizar o desconforto da incontinência urinária.

Algumas situações de enfraquecimento do pavimento pélvico: após o parto, na menopausa, na incontinência urinária, sobretudo na deficiência do esfíncter (músculo que fecha a uretra, impedindo a saída de urina) e também após algumas cirurgias ou terapias da próstata.

São exercícios que, numa fase inicial, devem ser realizados diariamente (por vezes, por indicação médica, 2 vezes por dia). Contudo, no início pode ter alguma dificuldade em manter os exercícios até ao fim, por isso, deve começar de forma gradual. Com a prática, ficará mais fácil à medida que os músculos ficam mais fortalecidos.

Durante a realização destes exercícios os músculos do pavimento pélvico, que deve contrair, são os mesmos que contraímos voluntariamente quando tentamos interromper o fluxo de urina.

Exemplo de um exercício:

– Pode realizar os exercícios em qualquer posição, de pé, sentado ou deitado;

– Inicie os exercícios com uma contração dos músculos (imagine que está a evitar a saída de urina) durante 10 segundos (conte mesmo até 10), seguindo-se um relaxamento de 20 segundos;

– Posteriormente, deve realizar uma nova contração e relaxamento durante o mesmo tempo. Este exercício deve manter-se até um total de 10 vezes, o que equivale a 1 série. Após cada série deve descansar 1 minuto;

– Realize um total de 3 séries;

– Descanses 1 ou 2 minutos, e depois repita mais 3 séries de exercícios, mas, desta vez com uma contração durante 2 segundos e com relaxamento durante 4 segundos.

A maior dificuldade está em contrair os músculos corretos. Aprender os exercícios e os músculos a contrair é, por isso, muito importante. Não se esqueça, pode sempre esclarecer as suas dúvidas com o seu médico ou farmacêutico. Procure ajuda e tenha maior qualidade de vida!