O papel da música no bem-estar psíquico e na gestão do stress
Sabia que ouvir música pode contribuir para o seu bem-estar? É algo que pode fazer todos os dias, mas que, nesta altura do ano, ganha um novo sentido com a chegada dos festivais de Verão.

Os festivais de Verão incluem vários concertos, que são uma das formas mais puras de viver a música, havendo mesmo quem relacione a participação frequente neste tipo de espetáculo com uma maior longevidade.

Mas como?

Como qualquer som, a música chega ao ouvido na forma de ondas. O ouvido externo recebe estas ondas, que atingem o tímpano, fazendo-o vibrar. A vibração viaja pelo ouvido e vai originando vários processos que, numa fase final, ditam o envio de sinais elétricos para o cérebro.

Diferentes regiões do cérebro são responsáveis por interpretar diferentes propriedades da música. Isto pode explicar aquela sensação de “arrepio na espinha” que sentimos ao ouvir determinadas músicas. Este fenómeno acontece por ativação do centro de “recompensa” do cérebro, responsável por sensações de satisfação e prazer, como as que sentimos quando comemos, por exemplo, chocolate.

A música estimula a libertação de dopamina (uma substância química que promove a motivação e o bem-estar). Assim, molda sentimentos e emoções, ajudando ainda a gerir sensações menos agradáveis, já que, muitas vezes:

  • Funciona como uma distração, desviando a atenção de eventuais fontes de stress e ansiedade;
  • Ajuda a reduzir a tensão muscular;
  • Diminui a libertação de hormonas associadas ao stress.

Música para todos

De facto, a música pode ser uma forma muito simples de tornar a sua vida melhor. Foi a pensar em todos estes benefícios que as Farmácias Portuguesas se uniram ao festival NOS Alive, pelo terceiro ano consecutivo, onde vão assegurar um espaço específico para grávidas – o Stand Farmácias Portuguesas Saúda Futuras Mamãs.

As farmácias são, por excelência, um espaço dedicado à família e à saúde familiar. Por isso, o nosso stand “Farmácias Portuguesas Saúda Futuras Mamãs” é dedicado à mãe e ao bebé, permitindo que desfrutem dos benefícios da música com conforto e segurança, mas também ao pai, assegurando atividades e boa disposição, de modo a manter toda a família saudável e feliz.