PNV – (quase!) 100 anos de BCG
As vacinas acompanham-nos e protegem-nos ao longo da vida. Uma das provas mais evidentes deste laço tão duradouro é a cicatriz que muitas pessoas têm, desde a infância, na zona superior do braço. Sabia que essa cicatriz, em muitos casos, advém da vacina contra a tuberculose?

 

A tuberculose é causada por uma bactéria – Mycobacterium tuberculosis, que afeta principalmente os pulmões. Neste caso, a doença tem como principais manifestações tosse, febre, suores noturnos e perda de peso.

Em Portugal, esta é, atualmente uma realidade consideravelmente controlada – estamos perante uma doença, por norma, curável, com tratamento acessível e passível de prevenir, nomeadamente através da vacina BCG (Bacille Calmette-Guérin). Esta vacina esteve integrada, durante vários anos e de forma universal, no Programa Nacional de Vacinação (PNV). O PNV está em constante reformulação e, por esse motivo, na sua última atualização – PNV 2017 –, a BCG passou a ser aconselhada apenas para grupos de risco.

Esta decisão assenta no facto de se considerar que Portugal apresenta baixo risco de infeção. Nestes casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) recomendam a vacinação exclusiva dos grupos de risco.

Deste modo, hoje, no nosso país, a BCG é recomendada para crianças com mais de 2 Kg de peso, precocemente, e até aos 6 anos de idade, sem registo ou cicatriz vacinal, que:

  • Venham de países com elevada incidência de tuberculose;
  • Sejam próximas de indivíduos com tuberculose (que tenham terminado o processo de rastreio);
  • Tenham terminado o esquema de profilaxia (prevenção) ou tratamento da doença;
  • Possuam pais ou indivíduos próximos com dependência de álcool ou drogas, com infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) – após exclusão da infeção –, ou provenientes, nos últimos 10 anos, de países com elevada incidência de tuberculose.
  • Pertençam a comunidades com elevado risco de tuberculose;
  • Viajem para países com elevada incidência de tuberculose.