O que é a Síndrome Pré-Menstrual?
A determinada altura do mês sente-se mais cansada e com variações de humor? Isto pode ser indicativo de que o seu período menstrual está a chegar! Se os sintomas que aparecem nos dias anteriores ao seu período menstrual, surgem mês após mês e afetam o seu dia a dia, poderá ter a conhecida síndrome pré-menstrual.

 

A síndrome pré-menstrual (SPM), mais conhecida por tensão pré-menstrual (TPM), é uma combinação de sinais e sintomas que surgem cerca de uma semana antes do período menstrual. Estes ocorrem, possivelmente, devido à flutuação de níveis hormonais. A SPM pode interferir com a realização de algumas atividades do dia a dia, tanto a nível social como profissional, podendo ter impacto na qualidade de vida.

A SPM pode ser mais frequente em mulheres:

  • com um elevado nível de stress no dia a dia;
  • com historial familiar de depressão;
  • com historial pessoal de depressão pós-parto ou depressão.

Algumas mulheres não apresentam quaisquer sinais ou sintomas de SPM ou, quando apresentam, são ligeiros. Variam ainda de mulher para mulher e podem também mudar ao longo da sua vida, sendo que podem piorar com a idade, à medida que se aproxima a menopausa.

Existe ainda uma pequena percentagem (entre 3% a 8%) de mulheres que pode ter sintomas mais acentuados de SPM, o que pode ser um sinal de uma perturbação disfórica pré-menstrual, que é uma forma mais grave de SPM, que precisa de ser diagnosticada e tratada por um médico.

Mais quais são, afinal, os sinais e sintomas da SPM?

Sinais e Sintomas físicos:

  • Seios inchados e/ou sensíveis;
  • Obstipação (prisão de ventre) ou diarreia;
  • Inchaço;
  • Cólicas;
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Menor tolerância ao ruído e/ou à luz.

Sinais e Sintomas emocionais e/ou comportamentais:

  • Flutuações de humor;
  • Problemas de sono (dormir demasiado ou pouco);
  • Alteração do apetite;
  • Diminuição da concentração;
  • Tensão ou ansiedade;
  • Depressão;
  • Diminuição da líbido (desejo sexual).

Se estes sintomas a incomodarem ou afetarem o seu dia a dia, não hesite, fale com o seu médico ou farmacêutico, que lhe poderão ajudar a encontrar soluções para aliviar e prevenir tais sintomas.