Os três graus das queimaduras
A gravidade da queimadura depende de vários fatores, nomeadamente da zona, extensão e profundidade da mesma.

Uma queimadura é classificada em três graus e, quanto mais profunda for, maior o risco associado.

Assim, uma queimadura de primeiro grau é aquela que apenas afeta a superfície da pele – a epiderme. Este tipo de lesões, também conhecido por queimaduras epidérmicas, sara geralmente em três a seis dias. Devem ser lavadas com água fria corrente até a dor acalmar. Depois de secar e cobrir a zona atingida com um tecido limpo e não aderente, ou com uma gaze, deverá acompanhar a criança a um serviço médico. É ainda importante não tocar na queimadura nem aplicar nenhuma pomada, creme ou loção. Também nunca se deve proceder à lavagem da zona atingida com qualquer tipo de detergente.

As queimaduras de segundo grau distinguem-se das anteriores pela sua maior gravidade, sendo também mais dolorosas. Neste caso, a lesão é mais profunda, sendo atingida uma camada mais interior da pele – a derme. A cicatrização pode prolongar-se durante semanas. Os procedimentos para o primeiro socorro deste tipo de lesão, também denominado por queimadura dérmica, são idênticos ao recomendado para as de primeiro grau. Não deve rebentar as bolhas e, caso elas rebentem por si, não deve cortar a pele, pois aumenta o risco de infeção.

Nas queimaduras de terceiro grau a profundidade da lesão é ainda maior, tal como a sua gravidade. Ocorre destruição dos tecidos e dos nervos, além das características das anteriores referidas. A regeneração torna-se assim mais difícil, podendo ser necessário recorrer a enxertos de pele.

O risco de infeção nestas queimaduras é muito elevado. Antes de se deslocar para os serviços de urgência hospitalar, deve-se apenas cobrir a lesão com uma gaze estéril ou um pano limpo e anti-adesivo. Se a queimadura tiver ocorrido num membro, este deverá ser mantido mais alto do que o coração durante o transporte (preferencialmente, acima da cabeça). A gravidade deste acidente obriga a que não se perca tempo. É igualmente fundamental saber que nunca se deve tentar remover restos de roupa colados à lesão ou tentar intervir de qualquer outra forma. Não lave o ferimento, não aplique nenhum produto, nem o manipule de nenhuma maneira.