Quais os riscos do mau uso dos antibióticos?
Situações como uma vulgar constipação desaparecem normalmente por si só, sem ser necessário o recurso a medicamentos. Repouso e líquidos podem ser suficientes. Além disso, muitas doenças, como é o caso da gripe e da constipação, não se tratam com antibióticos.

Os antibióticos são indicados apenas para tratar infeções bacterianas, não exercendo qualquer ação sobre os vírus, fungos ou até parasitas. Lembre-se: os antibióticos nem sempre são a resposta. O uso indevido de antibióticos acarreta riscos para a saúde pública, entre eles:

  • O antibiótico pode passar a fazer menos ou até mesmo nenhum efeito;

  • Pode ser necessário tomar doses superiores do antibiótico para curar a doença;

  • Eventual necessidade de toma de um antibiótico diferente, mais “forte”, para obter o mesmo efeito;

  • Possível propagação a outras pessoas das bactérias resistentes, quer no meio hospitalar quer na comunidade;

  • Maior dificuldade em identificar antibióticos capazes de eliminar estas bactérias;

  • Poderem voltar a surgir doenças graves já consideradas controladas, como a tuberculose e em formas mais graves e difíceis de tratar.

Os antibióticos são eficazes no combate a infeções bacterianas, mas o melhor é preveni-las. Desta forma não fica doente e não tem de os tomar. Para a sua prevenção, siga estes passos:

  • Lave as mãos com frequência, esfregando-as bem com água e sabão;

  • Lave bem os dentes, principalmente após as 3 principais refeições;

  • Cuide da sua higiene diária;

  • No caso de feridas, mantenha-as limpas e protegidas até que cicatrizem;

  • Certifique-se de que tem as vacinas em dia;

  • Cozinhe bem os alimentos e tenha cuidados de higiene na sua confeção.

Se tem dúvidas, peça conselho ao seu farmacêutico!